sábado, 6 de maio de 2017

GREVE DE 1976 - A GREVE QUE MUDOU A ENFERMAGEM

ATÉ HOUVE A 1ª E ÚNICA REQUISIÇÃO CIVIL EM PORTUGAL

EIS UM CONVITE AOS ESTUDIOSOS

Greve dos Enfermeiros - Março 1976

Informação não tratada arquivisticamente.

Nível de descrição

Processo Processo

Código de referência

PT/PR/AHPR/GB/GB0102/2366

Datas de produção

1976-03-15 A data é certa a 1976-03-26 A data é certa

Dimensão e suporte


1 maço numa caixa

Âmbito e conteúdo


Conjunto de cartas-moção e telegramas de vários grupos e organizações de trabalhadores manifestando a sua adesão, apoio e solidariedade com as formas de luta dos enfermeiros contra as medidas empreendidas pelo Governo.

Cota atual


GB.2366

Cota depósito


2366
Arquivo Histórico da Presidência da República | Palácio de Belém - Calçada da Ajuda - 1349-022 Lisboa (Portugal) | Email: arquivohistorico@presidencia.pt | Tel.: 00351 213 614 600
Arquivo Histórico dArquivo Histórico da Presidência da República | Palácio de Belém - Calçada da Ajuda - 1349-022 Lisboa (Portugal) | Email: arquivohistorico@presidencia.pt | Tel.: 00351 213 614 600
Pesquisaa Presidência da República | Palácio de Belém - Calçada da Ajuda - 1349-022 Lisboa (Portugal) | Email: arquivohistorico@presidencia.pt | Tel.: 00351 213 614 600


SERVE A PUBLICAÇÃO DESTE TEXTO PARA LEMBRAR, AOS ACTUAIS INTERESSADOS, AS CONDIÇÕES BEM MAIS PERIGOSAS, EM QUE SE LUTOU POR UMA ENFERMAGEM MAIS BEM PAGA: TANTO TENS, TANTO VALES...
AINDA NÃO HAVIA, SEQUER, LEI DA GREVE PUBLICADA.

Há quem não goste que lembremos pecados velhos, porque eles retratam com demasiada evidência, as causas das coisas que estão a afetar a Enfermagem e os Enfermeiros.
E quem é que não gosta que demos a conhecer o nosso passado recente?
Conhecei-los mais bem do que nós. Eles vivem no vosso meio.
Se nos fossem indicados, nós neutralizaríamos a sua perniciosa ação; mas sendo para nós desconhecidos não os podemos reencaminhar para o bom caminho, porque estão descentrados do rumo que a Enfermagem deve seguir.
Não queremos o seu mal, mas o bem da Classe a que pertencemos.
Comecem por lhes analisar as conversas, à mesa do café. Pensem no que e do que falam.
Falam de tudo, menos da Profissão, porque se falassem dela teriam de esboçar propostas de soluções, para os muitos problemas, que não têm.
Vejam com quem andam e se relacionam. Depois, é só aplicar-lhes o ditado popular: «diz-me com quem andas e digo-te as manhas que tens, ou dir-te-ei quem és».
Ajudem-nos e criem-lhes boas condições para regressarem ao bom caminho, isto é; à união da Classe em torno dos seus problemas. É esta união que torna os Sindicatos operativos e úteis, porque é ela que dá a força aos sindicatos para imporem aos patrões os legítimos direitos e interesses da Classe Enfermeira.
Não basta ter ideias e propostas; é necessário ter força e demonstrá-la, para as concretizar.
Vamos entrar em greve no dia 10/05/2017, eis uma boa oportunidade de demonstrarem a sua inteligência e utilidade prática.
É para a Enfermagem e suas causas, que estamos a trabalhar.
Como caldo de cultura, leiam os capítulos abaixo descritos, nos quais podem ver o que caminhámos para chegar até aqui.
Duvidem de quem vos desvia desse caminho.

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 1 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 2 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 3 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 4 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 5 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 6 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 7 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 8 <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 9 <prima aqui>

GREVE NA IMPRENSA - COMÉRCIO DO PORTO <prima aqui>

GREVE NA IMPRENSA - DIÁRIO DE NOTÍCIAS <prima aqui>

GREVE NA IMPRENSA - JORNAL DE NOTÍCIAS <prima aqui>

GREVE QUE MUDOU A HISTÓRIA DA ENFERMAGEM 13 - CONCLUSÃO <prima>

NESTA DATA OS ENFERMEIROS ERAM MENOS SURDOS AOS APELOS DAS DIRECÇÕES SINDICAIS E TINHAM UMA VISÃO MAIS CORRECTA DE SINDICATO.
COMPETE A CADA UM QUE LER ESTE TEXTO, ANALISAR EM CONSCIÊNCIA, QUAL O COMPORTAMENTO ENFERMEIRO, PARA CHEGARMOS AO FUNDO DO POÇO, ONDE CAÍMOS.
Com Amizade,
José Azevedo

Sem comentários:

Enviar um comentário