quinta-feira, 24 de maio de 2018

DIRIMINDO O CONFLITO DAS NORMAS




SENHOR PRESIDENTE,
DO CONSELHO DIRETIVO DA ACSS
DR. JOSÉ CAIADO


DIRIMENDO O CONFLITO DAS NORMAS:

1 - Decreto-lei 248/2009 de 22 de setembro
Artigo 21.º
Avaliação do desempenho
1 — A avaliação de desempenho dos trabalhadores que integrem a carreira especial de enfermagem rege -se por sistema adaptado do Sistema Integrado de Gestão e Avaliação de Desempenho na Administração Pública (SIADAP), a estabelecer em diploma próprio.
2 — Sem prejuízo do disposto do número anterior, até à entrada em vigor do sistema adaptado, a avaliação de desempenho do pessoal integrado na carreira especial de enfermagem efectua -se ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro

Artigo 28.º
Norma revogatória
É revogado o Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com excepção do disposto nos artigos 43.º a 57.º, os quais se mantêm em vigor, com as necessárias adaptações, na medida em que regulem situações não previstas no presente decreto -lei, e na medida em que não sejam contrárias ao regime por ele estabelecido, até ao início da vigência de instrumento de regulamentação colectiva de trabalho.

2 -
3 - MAS, A C I nº 18/2014 EM FINS DE MAIO/2014 INFORMA:


4 - SENDO ASSIM, E FOI:

4.1 - Até 2015 a avaliação do desempenho dos dos Enfermeitros foi feita nos moldes da carreira do DL 437791 de 8 de nov. (artº 43º a 53º - inclusive)

4.2 - de igual modo, sendo os CIT avaliados com as mesmas normas dos TFP (ACT nº 11, 22/3/2018 - cláusula 3ª), as consequências desse tipo de avaliação serão  para CIT e TFP necessariamente as mesmas.

5 - Assim, solicitamos a Vª Ex.ª a clarificação que se impõe e que as FAQ acima referidas podem baralhar as pessoas menos avisadas nestas matérias.

Antecipadamente gratos,
A FENSE

REFLEXO DA REFLEXÃO - BRUNO REIS


Passado, Presente e Futuro
Neste período de reflexão que me propus, muitos foram os pensamentos que me assolaram.
O porquê de uma classe profissional estar na situação frágil que se encontra?
Porque estarmos neste paradigma estranho e inóspito?
Várias foram as respostas, contudo poucas certezas.
No passado bem recente os Enfermeiros deram uma replica de coragem, resiliência e entrega que foi sentida e mostrada. Desprovida de palcos, cenários e heroísmos, onde a única fome era de MUDANÇA e UNIÃO.
Ai tudo o que parecia possível não foi alcançado, alguém se questionou porque?
Falta de posicionamento politico, falta de assertividade e pouca muito pouca vontade política.
Somos 70.000, esse é o problema para um Ministério da Saúde refém de um Lobby médico, Lobby esse que os enfermeiros ainda não construíram.
Hoje vejo uma classe revoltada e cansada, de fazer frente aos “tubarões” deste sistema perverso e promíscuo.
Não há impossíveis, havendo vontade! Não há desistências sem antes tentar.
Muito se fez em 2017, muito haverá para fazer em 2018.
Nunca os enfermeiros se manifestaram tanto, nem se revoltaram tanto.
Atrevo-me a dizer que perto, muito perto estará o dia em que alguém assumirá corajosamente, dando a cara por uma medida radical, única e quiçá perigosa…mas Final de resolução.
Um dia assumiremos todos que #BASTA e sairemos à rua abandonando os postos de trabalho fazendo um 10 de Junho diferente… exaltando o 25 de abril.
Um dia a coragem vence o medo, a valentia ganha sobre a vergonha e aí, os Enfermeiros vencem este xadrez de politica obscura, compadrios manhosos e vontades encapotadas.
Sempre fui e sempre serei um defensor dos Enfermeiros, das suas competências e capacidades. Nunca me calaram nesta vontade de fazer mais e melhor.
Enquanto enfermeiro quero uma carreira, enquanto especialista uma categoria, enquanto profissional a valorização.
Não desisti da enfermagem que sonhei e sonhamos no verão quente de 2017... não fechamos portas, não viramos costas a enfermagem.
Nunca me calaram nesta vontade, nem me tomaram de assalto.
Aqui Sempre

ESPEZINHANDO OS ENFERMEIROS






NB: EM CAUSA ESTÁ A REDUÇÃO DAS 40-35 HORAS SEMANAIS, SEM GASTOS, PORQUE ESSES SÃO ESGOTADOS COM "SIGICS" E OUTRAS INVENÇÕES MÉDICAS ATÉ ATINGIREM OS 87% DA MASSA SALARIAL TOTAL DO MS.
É  ÓBVIO QUE DAMOS TODO O APOIO ÀS VÍTIMAS E PODEMOS COMEÇAR UMAS FORMAS DE LUTA, QUE, SEM LESAR MUITO OS ENFERMEIROS, SE REFLITAM NA PRODUÇÃO DO CENTRO HOSPITALAR, VÍTIMA DE CRONICIDADE NO MAU TRATO AOS ENFERMEIROS.

PALAVRAS NÃO ERAM ATOS E, EIS QUE UM IGNORANTE DESCONHECEDOR DE QUE NÃO HÁ ENFERMEIROS ESPECIALISTAS DE CATEGORIA, POIS O SEP CONSENTIU E APOIOU A IDEIA DE OS RETIRAR DAS CATEGORIAS DE CARREIRA (DL 248/2009 22 SET), LOGO SÃO TODOS ENFERMEIROS A EXERCER, OU NÃO, A ESPECIALIDADE, COMO EXPLICA O DL 27/2018 DE 27 DE ABRIL.
PORTANTO, TAMBÉM VÓS, COLEGAS QUE DEIXARAM DE EXERCER A ESPECIALIDADE E QUE ESTAIS A SER EMPURRADOS POR IGNORANTES, PARA A ESPECIALIDADE, QUE JÁ NÃO TENDES, NOMEADAMENTE SUSPENSA, COM O TÍTULO QUE ENTREGASTES NA ORDEM DOS ENFERMEIROS, COMO FAZEM, POR EXEMPLO, OS ADVOGADOS, COM O SEU TÍTULO, QUE ENTREGAM NA SUA ORDEM, QUE FORAM PARA ADMINISTRADORES HOSPITALARES, HABILITADOS COM A SABEDORIA DA ESCOLA DE TELHEIRAS (CONTROLADA PELO FAMIGERADO CORREIA DE CAMPOS & Cª), TENDES TODO O NOSSO APOIO SINDICAL PARA RECUSARDES ESSA MANOBRA.
E SE OS IGNORANTES ABUSADORES DE ENFERMEIROS, INSISTIREM, VAMOS TER A POSSIBILIDADDE DE EXERCITAR AS NOSSAS CAPACIDADES DE LUTA, QUE, PELOS VISTOS TEMOS DE VOLTAR A DEMONSTRAR.
CONTEM COM O NOSSO APOIO E NÃO SE DEIXEM ENGANAR.
COM AMIZADE,
José Azevedo

terça-feira, 22 de maio de 2018

A CRISE ENTROU NA RETA FINAL



A CRISE ENTROU NA RETA FINAL<CLICAR>

VIDA É APRENDIZAGEM

NB: VALE A PENA LER

VIDA É APRENDIZAGEM 1 <CLICAR>
VIDA É APRENDIZAGEM 2 <CLICAR>
VIDA É APRENDIZAGEM 3 <CLICAR>
VIDA É APRENDIZAGEM 4 <CLICAR>
VIDA É APRENDIZAGEM 5 <CLICAR>

GORDOS, POR TEREM COMIDO DE MAIS, NÃO ENTRAM NOS HOSPITAIS


PERGUNTAS ÓBVIAS.
Dizem-nos que desde que instalaram as balanças à entrada dos serviços de consultas hospitalares os gordos estão a ser expulsos dos hospitais.

PERGUNTA: O QUE É UM GORDO?
RESPOSTA: Depende.
Na perspetiva  tridimensional; comprimento, largura e altura, gordo será o que ultrapassa as dimensões previstas, para cada uma destas dimensões.
Se olharmos só ao peso e à idade, gordo é o que tem barriga para mais de 2 litros e a região nadegueira para ocupar mais de uma cadeira normal.
Mas certo, certo é: gordo é o indivíduo que não é magro.
Por que o excluem das consultas?
Quer a balança, quer a vista desarmada, até pelo andar se identifica um gordo.
Os hospitais devem ser usados prioritariamente para os já consultados e encaminhados pelo ditos Médicos Familiares.
Perguntam ainda, se estas são as gorduras que é preciso aparar no SNS de que falava o famigerado Correia de Campos, mais conhecido pelo quebra-cadeiras e tombalouceiros?!

Estas foram as aparências que podemos aparar e não têm nada a ver com a falência e orfandade do SNS, agora sem pai e sem dinheiro, e/ou futuras restrições hospitalares ou eventualmente outras, como pode acontecer com "bulingofogos", escanzelados e magros.
(José Azevedo)
.




MILA....................GRE!

segunda-feira, 21 de maio de 2018

NEGOCIAÇÃO COLETIVA CARREIRA ESPECIAL DE ENFERMAGEM








<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<\/>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

SINDICATOS DE ENFERMEIROS chegam a acordo/compromisso sobre princípios gerais de alteração da Carreira Especial de Enfermagem
No dia 14 de Maio de 2018 reuniram na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra – Polo B, a Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros – ASPE, o Sindicato dos Enfermeiros - SE, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses – SEP, o Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira – SERAM, o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal – SINDEPOR e o Sindicato Independente Profissionais de Enfermagem – SIPE, representados pelos respetivos presidentes, com o objetivo de debater posições e identificar pontos de convergência que possibilitassem articular no futuro estratégias conjuntas e propostas comuns de alteração à Carreira Especial de Enfermagem.
Cientes da importância que o processo de alteração da Carreira Especial de Enfermagem tem para os enfermeiros, todas as organizações sindicais presentes assumem o compromisso de desenvolverem esforços para concertar posições reivindicativas conjuntas, no respeito pela individualidade e independência das respetivas organizações, e sempre que possível, a apresentarem ao Ministério da Saúde soluções conjuntas.
De salientar que todas as estruturas sindicais presentes consideram que este é o momento de corrigir o tratamento diferente entre enfermeiros com emprego publico e garantir que, com a alteração da Carreira Especial de Enfermagem se asseguram as mesmas condições laborais e remuneratórias a todos os enfermeiros, de forma justa e equitativa, independentemente do tipo de vínculo, tipologia de contrato, natureza jurídica da entidade empregadora ou contexto clínico.
Com este propósito as organizações subscritoras comprometem-se a respeitar e balizar as propostas de alteração à Carreira Especial de enfermagem, aos seguintes princípios consensualizados:
1. O instrumento legal regule o desenvolvimento profissional e salarial dos enfermeiros e se aplique de igual modo em todas as instituições do Sector Publico/SNS e a todos os enfermeiros que nelas exercem, independentemente da tipologia de contrato, entidade empregadora ou contexto clínico;
2. Definir como horário normal de trabalho ou tempo completo para todos os enfermeiros as já consagradas 35 horas/semana;
3. Aprofundar os conteúdos funcionais dos enfermeiros especialistas e valorizar o exercício dessas funções;
4. Consagrar a Categoria de enfermeiro Diretor/Gestor e aprofundar os conteúdos funcionais desta área do exercício profissional;
5. O instrumento legal defina, designadamente, as condições de acesso às categorias, a grelha salarial, os princípios do sistema de avaliação do desempenho e as condições e critérios aplicáveis aos concursos;
6. O início da grelha salarial dos enfermeiros seja, no mínimo, a posição remuneratória 23 e o seu topo seja, no mínimo, a posição remuneratória 57 da TRU;
7. A progressão na Grelha Salarial assegure uma efetiva valorização salarial que no mínimo, devem tomar por referência os “saltos salariais” consagrados na atual grelha salarial (Decreto-lei nº 122/2010 de 11 de novembro);
8. As condições de acesso à aposentação voluntária dos enfermeiros sejam os 35 anos de serviço e 57 de idade como base inicial para negociação;
9. Incluir medidas compensatórias da penosidade da profissão, nomeadamente, compensação resultante do trabalho por turnos;
10. Defina condições de exercício para enfermeiros, enfermeiros especialistas e em funções de direção/chefia que, entre outros aspetos, determinem a identificação do respetivo número de postos de trabalho dos mapas de pessoal.
Reconhecendo que existe ainda um caminho de aproximação e concertação de posições, todos os sindicatos subscritores assumem o compromisso de realizar novas reuniões com vista à referida articulação de estratégias relativas ao processo de alteração da Carreira Especial de Enfermagem.
HOJE ESTAMOS TODOS DE PARABÉNS.




SE DEUS NÃO DORME SEJA FEITA A SUA VONTADE, CÁ E LÁ




EXTRAÍTO DA SÁBADO-REVISTA 17/05/2018

MORAL DA HISTÓRIA: «QUEM TEM AMIGOS NÃO MORRE NA CADEIA»
É LÓGICO SUPOR: «QUAM NÃO TEM AMIGOS MORRE»!

O HOMEM ESSE DESCONHECIDO

NB: HÁ OBRAS QUE SE NOS IMPÕEM PELA RIQUEZA DO SEU CONTEÚDO.
"O HOMEM ESSE DESCONHECIDO DE ALEXIS CARREL" É UMA DELAS.
QUEM NÃO APRENDE A LER SUJEITA-SE A OUVIR DE OUTROS O QUE ELES QUEREM DIZER.

O HOMEM ESSE DESCONHECIDO 1 <CLICAR>

O HOMEM ESSE DESCONHECIDO 2 <CLICAR>

O HOMEM ESSE DESCONHECIDO 3 <CLICAR>

MORREU ANTÓNIO ARNAUT QUE LEGITIMOU O SNS



MORREU ANTÓNIO ARNAUT QUE LEGALIZOU O SNS<CLICAR>

PAZ Á SUA ALMA,
(José Azevedo)

MINUTA DE REQUERIMENTO PARA 150€ ATRIBUIDOS PELO DL 27-2018



Minuta para requerer os 150€ de especialista, em função de

Nome… Serviço …especialidade…
Vem por este meio requerer o pagamento subsídio de 150€/mês, a que tem direito, atribuídos pelo Decreto-lei 27/2018 de 27 de Abril, que determina:

«Artigo 1.º
Objeto
O presente decreto-lei procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 122/2010, de 11 de novembro, fixando o montante do suplemento remuneratório devido aos trabalhadores enfermeiros que, quando integrados na categoria de enfermeiro, desenvolvam o conteúdo funcional reservado aos enfermeiros detentores do título de enfermeiro especialista, incluindo os abrangidos pelo Decreto-Lei n.º 247/2009, de 22 de setembro.
…….
«Artigo 4.º
Remuneração das funções de direção e chefia bem como das funções de enfermeiro que exijam a posse de título de enfermeiro especialista
1 - [...].
2 - [...].
3 - O exercício de funções por parte dos trabalhadores enfermeiros integrados na categoria de enfermeiro que, encontrando-se habilitados com o correspondente título de enfermeiro especialista, de acordo com o disposto no n.º 2 do artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 248/2009, de 22 de setembro, desenvolvam o conteúdo funcional previsto nas alíneas j) a p) do n.º 1 do mesmo artigo, confere o direito à remuneração base do trabalhador, acrescida de um suplemento remuneratório de (euro) 150,00, ».

Dado que tendo tomado posse como especialista e o DL 247/2009 e/ou DL 248/2009 ambos de 22 de Setembro, me integra na categoria de enfermeiro/a e como determina o nº 3 do art.º 4º do DL 27/2018, sendo integrado/a como enfermeira/o;
Me encontro habilitado/a com o título de especialista;
Tenho direito ao referido subsídio de 150€ a partir de 1 de Janeiro 2018.
Pede deferimento
Data

Assinatura

NB: ENTRETANTO O SINHDICATO TEM RECEBIDO INÚMERAS QUEIXAS, CONTRA UM SNS FALIDO E ÓRFÃO, A PARTIR D'HOJE, PORQUE ANTÓNIO ARNAUT FALECEU HOJE DIA 21/05/2018.

[O Sindicato dos Enfermeiros recebeu várias queixas de Enfermeiros Especialistas que não receberam o Suplemento Remuneratório transitório, esta situação é transversal a todo o território nacional, incluindo hospitais EPE e as 5 ARS.
São poucas as instituições do Ministério da Saúde que estão a cumprir o pagamento deste suplemento. Nesta quarta-feira, 23 de Maio de 2018, a FENSE (Sindicato dos Enfermeiros e Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem) reúne com representantes do Ministério da Saúde e Ministério das Finanças e espera que sejam esclarecidos estes incumprimentos e de imediato solucionados.]

PEDIDO DE INFORMAÇÃO GENERALIZADA AOS NÃO PAGANTES DOS 150€




AO 
CENTRO HOSPITALAR, EPE
Att: Exº Srº Presidente do Conselho de Administração
À ARS…
Vimos por este meio solicitar nos informem qual/quais as razões de não ter
sido pago no corrente mês o Subsídio de Função atríbuidos nos termos do Dec.
Lei nº 27/2018 de 27 de Abril, aos Enfermeiros com o Título de Especialista.
Esta informação destina-se a ser fornecida aos nossos Associados que
trabalham nessa Instituição e pretendem saber as razões pelas quais não
foram remuneradas as funções que exercem das alineas j) e p) do Dec. Lei nº
248/2009, de 22 de Setembro.

Antecipadamente gratos pela atenção prestada, apresentamos os melhores
cumprimentos de,

José Azevedo, Presidente da Direcção do Sindicato dos Enfermeiros - SE



<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<\/>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

UM ILUSTRE DIVISIONISTA QUE APELA À UNIÃO (DELE) DISSE:

[AINDA O SUPLEMENTO REMUNERATÓRIO DOS ENFERMEIROS ESPECIALISTAS
Há enfermeiros em funções de chefia que deviam sentir vergonha de vir para as redes sociais lastimar-se, porque se acham no direito de acumular o suplemento remuneratório atribuído aos enfermeiros especialistas.
Nunca é demais (deve escrever-se DE MAIS)recordar que o tal suplemento foi conseguido com o sangue, o suor e as lágrimas de alguns, tantas vezes perseguidos e vítimas do assédio moral daqueles que agora se arrogam o direito de serem contemplados com aquilo que outros conseguiram.
Isto para além de denotar uma tremenda falta de carácter, será mais adequadamente classificado de parasitismo.
E porque os indignados parecem estar a aumentar a uma velocidade estrondosa, volto a publicar o texto que no passado dia 1 de maio dediquei ao assunto.
Haja algum decoro. É o mínimo que se pode exigir.

44 ANOS AO SERVIÇO DAS CAUSAS

domingo, 20 de maio de 2018

GAIA - HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PROPÕE RUI NUNES




CA...DA EM 3 ATOS






ESTA COISADA EM 3 ATOS QUER DIZER O QUÊ?
É EVIDENTE NO QUADRO DAS EVIDÊNCIAS QUE; A PIOR COISA QUE PODERIA TER ACONTECIDO À ENFERMAGEM FOI SER ESCOLHIDA PELO PCP, PARA REFORÇAR AS FILEIRAS NA ÁREA DA SAÚDE.
VEJAM, POR EXEMPLO, QUEM COMANDA AS USF TIPO B!?
COMO SE ISSO NÃO BASTASSE, TEMOS UNS CONVERTIDOS, ANJINHOS CONSEGUIDOS, QUE INOCENTEMENTE OS AJUDAM.
QUANDO O OUTRO DIZ QUE VAI OUVIR OS ENFERMEIROS, DEVIA DIZER QUE VAI BUSCAR ORDENS DO CONTROLEIRO DA ÁREA.
A NOSSA VIDA ESTÁ ASSIM COMO BEM DIZ O ALVIM.
MAS NÃO OS CULPEMOS SÓ A ELES.
HÁ MALGUNS OPORTUNISTAS QUE VIERAM PARA A ENFERMAGEM COMO 3ª ESCOLHA E QUE SE JULGAM MAIS ESPERTOS QUE OS RESIDENTES E SE ASSOCIAM AO DIABO, INCLUSIVE, PARA ANDAREM LIGEIROS NO ACESSO E A FAZEREM O MENOS QUE PUDEREM.
É ÓBVIO QUE A ESTES ESPERTOS + OS FILTROS SELECIONADORES DE QUALIDADES E MÉRITOS DA PRÁTICA, COUISA QUE NÃO CONHECEM, PERTURBAM A CONSECUÇÃO DOS SEUS OBJETIVOS.
SÃO ESTES OS QUE AJUDAM A METER MEDO AOS ENFERMEIROS E ARMAM-SE EM CONSELHEIROS DO NÃO FAÇAS ISSO, ISTO E AQUILO PORQUE SENÃO AINDA FICAS PIOR, PORQUE TAMBÉM SABEM COM QUEM PODEM CONTAR PARA ATINGIREM E CONSEGUIREM O METE-MEDO.
José Azevedo

O SEP EXPLODIU - RESTAM 2 FRAGMENTOS NÃO SINDICAIS



NÃO O INSULTEM: POIS JÁ DE HÁ MUITO QUE SEP NÃO É SINDICATO DE ENFERMEIROS!

sábado, 19 de maio de 2018

MANIFESTAÇÃO DA ORDEM DOS ENFERMEIROS 19 05.2018



RICARDO (coração de leão) diz:
[Estou a pensar como é difícil motivar os Enfermeiros a lutarem pelos seus sonhos...
Sim, é mesmo muito difícil...
Mas o nosso Templo não se constrói sozinho, nem hoje nem agora... levará o seu tempo...
As soluções que procuramos, talvez mágicas, não existem...
Queremos respeito, valorização e desenvolvimento?
Tudo começa dentro de cada um de nós ]❤

[Presidente da República promete analisar documento entregue por enfermeiros

Marcelo não quis pronunciar-se sobre a sua presença ou ausência no jogo da Taça de Portugal.]
MAIS UM BASTA À ESPERA DE CHEGAR A BASTANTE

[LINDO



Há detalhes que me fazem ter a certeza que estamos a fazer a coisa certa pela profissão. Não, não é pelas fotos que me pedem. É pelos abraços que sinto mesmo vos vêm do coração. Pelo que me dizem ao ouvido, quando me abraçam, só para eu saber. Pelas lágrimas que vos vejo, como aquele senhor que quando me abraçou começou a chorar. Pela coragem que ganharam. Pelo carinho que lhes sinto. Não me esqueço que os primeiros a acordar foram os especialistas da saúde materna. Com eles acordaram os outros, apareceu o movimento nacional de Enfermeiros e deram corpo ao caminho que viemos cumprir. Explicar aos Enfermeiros que quase tudo o que procuram está dentro deles. Não há liberdade se não aprendemos a dizer não. Não há melhor forma de defender os doentes e a nós próprios do que a recusa do que fere a dignidade de cada um de nós. O último autocarro entrou em Bragança à meia noite e meia. Estes foram, hoje, os verdadeiros heróis. Estes poderão dizer, quando olharem para trás, eu não fui só Enfermeiro, fui livre. #semperfi]

MANIFESTAÇÃO DA ORDEM DOS ENFERMEIROS <CLICAR>

ORDEM PAGOU OS AUTOCARROS...<CLICAR>





 E O 1º PRÉMIO FOI ENTREGUE AO PARA "BASTA SEP"

 O 2º PRÉMIO PELO LANÇAMENTO DA NOVA MARCA SEP

3º PRÉMIO PELA NOVA IMAGEM SEP

BRACARENSES EM POSE


VISTA PANORÂMICA DA COISA

 + 3 SEMPREs

SINDEPOR QUÊ!?

POUCOS MAS BONS